FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Após greve, PLR é conquistada na Rossini Murta

Por Auris Sousa | 28 out 2020

Depois de dois dias em greve, os companheiros da Rossini Murta vão receber PLR (Participação no Lucro e Resultados) em parcela única, a ser paga na folha de janeiro de 2021. A proposta foi votada e aprovada nesta quarta-feira, 28, em assembleia que decidiu também encerrar a paralisação.

Os trabalhadores também conquistaram o compromisso da Rossini Murta de iniciar as negociações do plano de cargos e salários, além de retomar as discussões sobre a implantação de melhorias nas condições de saúde e segurança no local de trabalho.

Após dois dias em greve, companheiros da Rossini conquistam PLR

Após dois dias em greve, companheiros da Rossini conquistam PLR

Organização

A mobilização dos trabalhadores foi essencial para o resultado alcançado. “Os trabalhadores mostraram consciência de classe e união, pois até o administrativo respeitou o movimento grevista”, avalia o diretor do Sindicato Carlos Eduardo, o Garrafa, que também destacou a participação dos companheiros em todo o processo: “Os trabalhadores opinaram na condução das negociações, com opiniões construtivas, uma maturidade impressionante. A participação de cada um foi essencial para o avanço conquistado”, explica Garrafa. 

Diretor Garrafa explica proposta feita pela empresa

O diretor Everaldo dos Santos concorda: “A participação dos trabalhadores na mobilização foi unanime. Todos os turnos participaram, o conjunto dos trabalhadores. Foi u exemplo grande de mobilização e os trabalhadores mostraram clareza da importância de defender os seus direitos”.

Diretor Everaldo explica como foi a negociação sobre as reivindicações dos trabalhadores

Se a unidade dos trabalhadores foi essencial, a atuação do Sindicato colaborou para isso. “A condução do Sindicato foi ótima, fortaleceu a mobilização junto aos delegados e comissões de fábrica com informações no chão de fábrica. Fica claro que juntos e unidos venceremos”, avaliou um companheiro da Rossini.

Para o assessor sindical Dedé, “os trabalhadores da Rossini mostraram mais uma vez que a organização dentro do local de trabalho junto com o delegado sindical José Carlos e o diretor Carlos Eduardo foi fundamental para a conquista não só da PLR, como também a recuperação do respeito dos gestores para com os trabalhadores”.

Leia também:

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #17