FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Aposentados são convocados a lutar contra as reformas

Por Auris Sousa | 02 fev 2017

Mesmo se aprovada, a reforma na previdência, proposta pelo governo Temer, não valerá para os companheiros que já estão aposentados. Mas mesmo assim, na quinta-feira, 26, durante a Semana dos Aposentados, Tonia Galleti, advogada, mestre em Direito Previdenciário, convocou os metalúrgicos que já usufruem do benefício para aluta contra a reforma.

Companheiras conhecem proposta de reforma na previdência do governo de Temer

Companheiras conhecem proposta de reforma na previdência do governo de Temer

Tonia ressaltou a importância de os brasileiros lutarem. “É muito importante a gente lutar contra esta reforma e aí eu peço: mande e-mail para o deputado que você votou e fala que não vai votar nele em 2018, se ele votar a favor da reforma”, orientou.

A companheira ressaltou que tanto a reforma da previdência, como a trabalhista, “vai lançar milhares de pessoas na miséria”. Por isso enfatizou: “nós, jovens da ativa, precisamos da força de vocês. Hoje vocês são 30 milhões de aposentados, vocês podem eleger qualquer presidente, deputado, senador. Usem o poder que vocês têm”.

Nos encontros anteriores, segunda, 23, e terça-feira, 24, os aposentados receberam instruções sobre finanças e saúde. Na quarta, 25, participaram do protesto organizado pelo Sindnapi (Sindicato Nacional dos Aposentados), em São Paulo, contra a reforma. O ato reuniu cerca de 30 mil aposentados, aposentadas e pensionistas.

“Hoje demonstramos o nosso repúdio diante de uma perversa proposta de reforma apresentada pelo governo, e a nossa força para revertermos este quadro”, disse João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical, durante o protesto.