FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Bancadas do Governo e empresários barram parcelas extra do seguro-desemprego

Por Auris Sousa | 04 nov 2020

Com votos contrários das bancadas do governo e dos empresários, o Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) rejeitou, com12 votos contra e seis favoráveis, a proposta de aumentar o seguro-desemprego em duas parcelas. Diferente do noticiado pela grande imprensa, o Governo não fez contraproposta.

A bancada dos trabalhadores defendia a ampliação de duas parcelas para os trabalhadores demitidos durante a pandemia. Esta proposta passou por uma revisão do Grupo Técnico Especial, por cinco reuniões que a adequou, seguindo os pareceres dos órgãos de controle. Cerca de 2,7 milhões de trabalhadores seriam beneficiados.

O Codefat é um órgão deliberativo ligado ao Ministério da Economia e que tem participação tripartite, ou seja, de representantes do governo, de empresários e dos trabalhadores. Seis representantes de cada.

Leia também:

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #17