FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Capital paulista registra 55% dos casos de sarampo do Estado de SP

Por Cristiane Alves | 19 set 2019

Só neste ano, foram confirmados 4.299 casos de sarampo no Estado de São Paulo, 55% deles só na capital. Na última semana de agosto, foram confirmados três óbitos decorrentes da doença, de acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Sáude do Estado de SP.

Prazo estendido para vacinação de Sarampo. Foto: Governo do estado de São Paulo – Fotos Publicas.

Ainda é possível se vacinar contra a doença, inclusive bebês com idade entre 6 meses e 1 ano, essa faixa etária é considerada mais vulnerável a casos graves e óbitos, e representa cerca de 13% do total de casos registrados em SP.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. A aplicação da chamada “dose zero” visa proteger as crianças e não será contabilizada no calendário nacional de vacinação da criança, ou seja, os pais ou responsáveis também deverão levar as crianças aos postos para receber a tríplice viral aos 12 meses e também aos 15 meses para aplicação do reforço com a tetraviral, que protege também contra varicela.

Os municípios devem ainda seguir realizando ações de bloqueio diante da notificação de casos da doença. Além disso, as pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada devem procurar um posto de vacinação, com a carteira vacinal em mãos, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação da dose, que será administrada de forma “seletiva”, ou seja, apenas em quem tiver alguma pendência.

O Programa Estadual de Imunização prevê que crianças e adultos, com idade entre um ano a 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra o sarampo. Acima desta faixa, até 59 anos, é preciso ter uma dose. Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado. Procure um posto de saúde e não dê mole pra doença. [fonte: Secretaria de Estado da Sáude]