FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Centrais sindicais querem debate sobre reformas trabalhista e da Previdência

Por Cristiane Alves | 25 jan 2017

As centrais encaminharam em 12 de janeiro uma solicitação formal para que o presidente Michel Temer garanta o necessário debate aprofundado e envolvendo o movimento sindical e toda a sociedade na discussão sobre o projeto de lei que mexe nas regras trabalhistas.

Vamos intensificar a luta, dentro e fora das fábricas

Vamos intensificar a luta, dentro e fora das fábricas

Os trabalhadores querem que o projeto de lei 6.787/2016 tramite em regime regular no Congresso, “possibilitando, assim, a devida participação sindical e da sociedade num tema sensível e central ao mundo do trabalho”, reforçam as centrais Força Sindical, CUT, UGT, CTB e CSB. Isso derrubaria o regime de urgência com que foi encaminhado o projeto ao Congresso.

O projeto reúne uma série de mudanças que há tempos estão na pauta empresarial. A principal delas é tornar aquilo que for negociado entre sindicatos e patrões mais forte que a lei. Ou seja, acordos e convenções coletivas terão mais força para tratar de assuntos como jornada, férias, banco de horas, trabalho temporário, entre outros.

As mudanças se somam àquelas apresentadas para a Previdência Social e, juntas, podem implodir todo o conjunto de garantias sociais para a maioria da população, pobre e trabalhadora brasileira.

Pressão – Ao mesmo tempo, temos de manter a pressão nas ruas e nas fábricas. O assunto é pauta das assembleias do Sindicato com a categoria e vai ganhar cada vez mais força.

As centrais preparam um calendário de mobilização e pressão sobre os parlamentares e já está marcado para março um ato Dia Nacional de Paralisações.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #Retro 2020