FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Ciclos de Debates: enfrentando os acidentes de trabalho

Por Felipe | 12 jun 2018

O movimento operário sempre teve uma demanda central em todas as suas lutas: a exigência de segurança para trabalhar e sair vivo no fim do turno. Há muito tempo acontecem mortes e mutilações, mas a luta contra os acidentes de trabalho no Brasil – e principalmente em Osasco – começou a se fortalecer notavelmente a partir do fim dos anos 70.

Isso não significa que os sindicatos ignorassem as tragédias. A ditadura militar foi responsável por atender os anseios dos grandes empresários e, ao fazê-lo, passou a reprimir o movimento sindical e as organizações operárias que lutavam por segurança.

Quando o sindicalismo “renasce” em 1978 e a democracia começa a despontar no horizonte, ainda que longínquo, são retomadas as lutas por segurança, agora com novo vigor. Em 1979 acontecem as Semanas de Saúde do Trabalhador (SEMSAT) em São Paulo, reunindo diversas categorias e contando com a presença de médicos do famoso Partidão, o Partido Comunista Brasileiro. No ano seguinte, os metalúrgicos de Osasco organizaram um encontro para tratar sobre o mesmo tema e a importância das Comissões Internas para Prevenção de Acidentes (CIPA).

Em todos esses eventos a presença massiva de trabalhadores mostrava que o assunto despertava interesse. As mortes e os dolorosos acidentes nas fábricas da região haviam deixado os metalúrgicos preocupados e revoltados. Diante desse cenário, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco começou a articular um evento que permitisse a discussão entre os metalúrgicos de temas como o papel do cipeiro, formas de prevenção e justiça para os acidentados.

Surge então o primeiro Ciclo de Debates, feito simultaneamente em Osasco, Cotia e Taboão da Serra, em junho de 1980. Contando com a presença de médicos do trabalho e outros especialistas, o evento tomou proporções enormes: os metalúrgicos compareceram em peso e os auditórios ficaram lotados.

O Ciclo se tornou anual e entra agora na 39ª edição. Ao longo dos anos, o sindicato publicou diversos materiais sobre saúde e segurança, como o Operário Inteiro (OI). Além disso, a pressão da categoria foi fundamental na criação de órgãos governamentais de fiscalização, bem como em vitórias como o banimento do amianto. Nesses quase 40 anos do ciclo, uma importante lição fica para nós: foi através de muita luta que conquistamos um ambiente de trabalho mais seguro, e é justamente com mais luta que continuaremos avançando.

Realização do primeiro Ciclo de Debates, após intenso planejamento. O evento é realizado anualmente até hoje. Foto: Carlos Marx, jul/1980.