FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Com 379 votos favoráveis, Câmara vota contra os trabalhadores e aprova reforma da Previdência

Por Auris Sousa | 11 jul 2019

Contrariando os protestos dos trabalhadores em defesa de uma aposentadoria mais digna e justa para todos, a Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira, 10, em primeiro turno, o texto principal da reforma da Previdência por 379 votos a favor e 131 contra. O texto será agora submetido ao segundo turno de votação.

Para concluir a votação, os parlamentares ainda precisam analisar emendas e destaques apresentados pelos partidos para tentar alterar pontos específicos da proposta.

Câmara aprovou a reforma da Previdência por 379 votos a favor e 131 contra

Para avançar a proposta na Câmara e ganhar apoiadores, o atual governo adotou o “toma lá, dá cá”.  Somente em julho e às vésperas da votação, liberou mais de R$ 2,5 bilhões em emendas parlamentares beneficiar os deputados aliados, segundo apuração da ONG Contas abertas e dados oficiais.

Proposta não beneficia trabalhadores

O texto-base aprovado é o substitutivo do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que aumenta o tempo para se aposentar (65 anos para homens e 62 anos para mulheres), limita o benefício à média de todos os salários. Tempo mínimo de contribuição previdenciária passará a ser de 15 anos para 20 anos.

Na Wap Metal, a mobilização também é em defesa de uma Seguridade Social forte

A luta não para. A partir de agora os esforços contra esta proposta devem se concentrar também no Senado. Agora, é o momento de pressionar os 81 senadores e senadoras a dizer não a esse texto da reforma da Previdência.

A mobilização nas fábricas também vai ser reforçada. Participe das assembleias nas portas das fábricas e nos eventos do Sindicato. Reforce a luta.

Leia também: