FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Companheiros da Stillux cobram regularização do FGTS

Por Auris Sousa | 24 jun 2020

Em assembleia, os companheiros da Stillux mostraram nesta quarta-feira, 24, que estão insatisfeitos com a falta de pagamento do FGTS e do INSS, por parte da empresa. O Sindicato vai reforçar a organização dos trabalhadores para pressionar a empresas a abrir as negociações e, claro, regularizar o quanto antes os depósitos e recolhimentos.

Companheiros da Stillux se organizam por regularização do FGTS, INSS e Cesta Básica

Como se não bastasse a ausência dos pagamentos, que teve início antes da pandemia do novo coronavírus, há três meses a empresa deixou de fornecer a cesta básica para os trabalhadores. “A organização dos trabalhadores será reforçada para que, juntos, a gente consiga avançar nesta pauta”, explica o diretor do Sindicato, João Batista.

FGTS

A partir de 29 de junho, o governo vai liberar o uso de até R$ 1.045 do salto do FGTS, por meio do FGTS  Emergencial, programa que vida minimizar os impactos da pandemia no bolso do trabalhador e, consequentemente da economia. Entretanto, como os companheiros da Stillux não tiveram o dinheiro depositado pela empresa, eles não conseguirão ter direito a este saque, por enquanto.

Companheiros da Stillux estão unidos por direitos

“São muitos os prejuízos que os desrespeitos aos direitos dos trabalhadores causam, prejuízos que ficam ainda mais evidenciados neste momento de pandemia, por isso é tão importante os trabalhadores estarem organizados para defender cada um deles”, reforça João Batista.

A organização e a mobilização devem estar fortes, assim como o conhecimento sobre os seus direitos. É com este pensamento que a diretoria sempre orienta o trabalhador a se informar mais sobre os seus direitos, a ficar de olho para protege-los. Uma das orientações é sempre consultar os depósitos.

Saiba como fazer a consulta:

FGTS – O trabalhador pode consultar todo mês e verificar se foi recolhido no site da Caixa Econômica Federal. Para verificar o saldo ou extrato, é necessário preencher um campo com o número do PIS (programa de integração social) ou o NIT (número de identificação do trabalhador). Aquele que não tiver cadastro deverá fazê-lo para ter acesso às informações.

INSS – Os depósitos do INSS também podem ser acompanhados por meio dos extratos disponíveis no Meu INSS, no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal. Para os bancos é preciso ter conta.

Leia também: