FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Encontro reúne aposentados na sede e aborda futuro da Previdência Social

Por Auris Sousa | 23 jan 2019

A reforma da Previdência e o futuro das aposentarias no Brasil foram destaques do encontro que aconteceu na terça-feira, 22, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, e que também tratou da qualidade de vida na melhor idade. Organizada pelo Sindnapi (Sindicato Nacional dos Aposentados), a atividade abriu a programação que comemora o Dia Nacional dos Aposentados, celebrado na quinta-feira, 24, e reuniu categoria, aposentadas e diretores do Sindicato.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Jorge Nazareno, destacou que a reforma da Previdência a ser colocada por Bolsonaro poderá ser altamente prejudicial aos trabalhadores. “Os desafios em relação ao futuro da Previdência são de todos, isto porque as mudanças podem prejudicar ainda mais os aposentados e os que ainda vão se aposentar. Por isso, conto com vocês para fortalecer nossas ações em defesa de uma aposentadoria pública e digna para todos”, enfatizou Jorge.

Bolsonaro ainda não detalhou seu plano, mas já sinalizou que pretende substituir o atual sistema de repartição pelo modelo de capitalização, no qual o trabalhador paga o próprio benefício. Hoje, quem trabalha paga o de quem já se aposentou. A justificativa para uma reforma na Previdência é conter os gastos.

“A Previdência é um dos elementos que, juntamente com a Saúde e Assistência Social, formam a Seguridade Social”, explicou o advogado Garreta, que completou: “no Brasil, a Seguridade Social nunca foi deficitária e, portanto, não existe o tal rombo da Previdência”. E ele tem razão, em 2017, o relatório final da CPI da Previdência confirmou esta informação.

A conta não fecha porque, segundo Garreta, “o sistema previdenciário é superavitário, mas a União descumpre a Constituição Federal ao aplicar em outras áreas o dinheiro que deveria servir para pagar os aposentados”.

A vise-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Monica Veloso, destacou:”não estamos falando de algo que é só ameaçador, é algo que de fato está acontecendo. Temos um Congresso completamente comprometido com interesses que não são dos trabalhadores. Por isso que fortalecer a categoria, fortalecer o Sindicato é importante. Temos muita luta pela frente”.  Monica aproveitou o momento para se sindicalizar ao Sindnapi.

Saúde não pode faltar – Para esta grande tarefa, é importante não descuidar da saúde. Foi o doutor Paulo Moura o responsável por orientar as companheiras e os companheiros sobre os principais cuidados para se ter uma vida mais longa e cada vez mais saudável. E, claro, exames de rotina, um bom acompanhamento médico, somados a atividade física, são passaportes para isso.

“Como uma máquina que a gente é, precisa fazer os exames bioquímicos de rotina, precisa fazer um exame odontológico, precisa fazer uma, audiometria. Também precisa passar no otorrino, para verificar o quanto que perdeu de audição, entre outros especialistas”, disse e reforçou: “somos uma máquina, temos que tomar ações e cuidados para mantê-la num bom funcionamento”.

Leia também: