Galeria de Fotos
COMPARTILHAR

Sindicato cobra fim do assédio na Zoppas e Alvenius

Por teste | 23 mar 2018

Companheiros da Alvenius e da Zoppas se organizaram e foram até as subsedes de Barueri e de Cotia para para construir com o Sindicato a luta contra o assédio moral. Em comum, a perseguição e a humilhação praticada por dois chefes.

Na Zoppas, xingamentos, intimidações e repreensões em frente do conjunto da fábrica, revoltaram os trabalhadores. O Sindicato se reuniu com a empresa e deu prazo até terça-feira, 13, para que ela para que ela tome uma atitude para acabar com o assédio moral praticado.

Mas, a resposta não veio, então, os diretores Hermar, Antonio, Everaldo, Mônica e o líder sindical Dedé foram para a frente da empresa e fizeram assembleia com os companheiros para cobrar atitude contra o assediador. “Ninguém que sai de casa para trabalhar, sai disposto a ouvir besteira. A Zoppas tem a obrigação de zelar pela qualidade do ambiente de trabalho”, defendeu o diretor Antonio.

Com a prática, o gestor fez foi jogar combustível na organização dos trabalhadores. “Se a intenção era criar um clima para ter um trabalhador intimidado, a consequência foi contrária”, arremata o diretor Everaldo.

Os companheiros definiram uma pauta que traz descontentamentos que estavam acumulados: valor da cesta básica, a qualidade do plano de saúde e o trabalho aos sábados. “A cesta básica é tão miserável que dá para comprar só uma coxinha e ficar devendo a coca-cola”, desabafou uma companheira.

Alvenius – Os companheiros da Alvenius também estavam insatisfeitos com situação parecida. O Sindicato procurou a empresa, que se prontificou a tomar atitudes. Vamos acompanhar, se a prática persistir a pressão vai aumentar.

Os casos das duas empresas servem de exemplo: não aceite piadas, ofensas, humilhações como normais. Elas não são. Venha para o Sindicato lutar por seus direitos. Denuncie pelo Whatsapp Sindmetal: 11-9-6078-0209.

Acordos de PLR

Taboão da Serra – Organizados com o Sindicato, os companheiros da Florio conquistaram sua PLR.

Barueri – Na Modefer, também tem PLR garantida, graças a unidade entre Sindicato e trabalhadores.

Cotia – Os companheiros da New Oldany decidiram entrar em estado de greve, na segunda-feira, 19, para pressionar a empresa a negociar a proposta de PLR 2018.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios Marcados com *