FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 02
COMPARTILHAR

Centrais sindicais organizam plenária nacional em defesa das aposentadorias

Por Auris Sousa | 29 jan 2019

Em defesa da Previdência e contra o fim das aposentadorias, as Centrais Sindicais organizam para o próximo dia 20 de fevereiro, uma Plenária Unitária dos Trabalhadores. A decisão foi tomada na quarta-feira, 23, durante reunião na sede do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em São Paulo.

Centrais organizam ato contra a reforma da Previdência [Foto: Jaelcio Santana]

A Assembleia Nacional vai ocorrer na Praça da Sé e vai apontar os próximos passos da luta em defesa das aposentadorias. Nesta atividade serão deliberadas ações, assim como estratégias de luta para barrar mais este ataque contra o direito dos trabalhadores.

Na reunião, o diretor-técnico do Dieese Clemente Ganz Lúcio alertou para a possibilidade de o novo governo apresentar a proposta de reforma nos próximos dias. “Até lá, nossa linha de atuação é ser contra a Reforma da Previdência seja qual for a proposta e continuar na defesa das aposentadorias e seguridade social”, informou.

Sindnapi/Osasco organiza aposentados em defesa das aposentadorias

Os aposentados e aposentadas da região de Osasco foram convocados para fortalecer a luta contra a reforma da Previdência e em defesa das aposentarias no Brasil. A convocação aconteceu na terça-feira, 22, durante abertura da programação que celebrou o Dia Nacional dos Aposentados, comemorado em 24 de janeiro. Organizado pela subsede do Sindnapi (Sindicato Nacional dos Aposentados), em Osasco, a atividade aconteceu na sede do Sindicato.

O Governo de Bolsonaro ainda não detalhou seu plano, mas já sinalizou que pretende substituir o atual sistema de repartição pelo modelo de capitalização, no qual o trabalhador paga o próprio benefício. Hoje, quem trabalha paga o de quem já se aposentou. A justificativa para uma reforma na Previdência é, a mesma adotada pelo governo Temer, conter os gastos.

“A Previdência é um dos elementos que, juntamente com a Saúde e Assistência Social, formam a Seguridade Social”, explicou o advogado José Luis Guerreta, que completou: “no Brasil, a Seguridade Social nunca foi deficitária e, portanto, não existe o tal rombo da Previdência”. E ele tem razão, em 2017, o relatório final da CPI da Previdência confirmou esta informação.

A conta não fecha porque, segundo Guerreta, “o sistema previdenciário é superavitário, mas a União descumpre a Constituição Federal ao aplicar em outras áreas o dinheiro que deveria servir para pagar os aposentados”.

Durante o encontro, o doutor Paulo Moura, da Hórus Atende, foi o responsável por orientar as companheiras e os companheiros sobre os principais cuidados para se ter uma vida mais longa e cada vez mais saudável. E, claro, exames de rotina, um bom acompanhamento médico, somados a atividade física, são passaportes para isso.

Foi com dança, piscina e um almoço de confraternização que a subsede do Sindnapi, encerrou na quinta-feira, 24, a programação da Semana dos Aposentados. Com direito a uma gostosa moda de viola, a categoria se reuniu no Metalclube para celebrar o seu dia e animação não faltou.