FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 02
COMPARTILHAR

“Não sabia que a função das NRs era diminuir custos”, diz procuradora do trabalho

Por Cristiane Alves | 04 fev 2020

Desde que o processo de revisão das NRs (Normas Regulamentadoras) de Saúde e Segurança no trabalho foi iniciado, no ano passado, o governo tem divulgado que a medida vai gerar uma economia de bilhões. O que não faz sentindo, como bem avaliou a procuradora do Ministério Público do Trabalho, Márcia Kamei López, durante reunião com dirigentes sindicais, em 23 de janeira, para articular ações de defesa das normas e resistência aos ataques aos direitos dos trabalhadores.

“Não sabia que a função das NRs era diminuir custos, achei que era reduzir acidentes”, disse a procuradora.

Procuradora Márcia explicou atuação do MPT refente as discussões sobre as NRs

No encontro, organizado pelo Diesat (Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho), o diretor do Sindicato, Carlos Aparício Clemente, destacou que a revisão das NRs é apenas a ponta do Iceberg.

“A situação está além das NRs, existe também o desmonte da fiscalização do trabalho. Há um desrespeito sistemático que foi sendo acobertado por instituições. É uma luta muito mais ampla que teremos que levar para frente”, enfatizou Clemente.

Contra este declínio, Almazan defende que o movimento sindical fortaleça as entidades intersindicais que trabalham com esta questão, principalmente o Diesat e Dieese. “O movimento sindical não tem financiado estas entidades, que têm poucos sindicatos filiados. Isso não acontecia quando tinham dinheiro e nem agora. Além disso, não tem dado amparo político para que estas instituições se fortaleçam”, critica.

Ações – Para combater e barrar quaisquer alterações prejudiciais aos trabalhadores, a reunião resultou em seis resoluções, entre elas: a criação de uma agenda de atividades sobre saúde e segurança no trabalho, que incluem dois seminários, e um Mapa das NRs, para a socialização do que já foi feito, o que está em discussão e o que vem pela frente para que o movimento sindical, como um todo, colabore com informações.

Acesse www.sindmetal.org.br e tenha mais informações sobre o encontro e ataques as NRs.