FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 06
COMPARTILHAR

Metalúrgicos da região participam de Dia Nacional de Luto e Luta

Por Auris Sousa | 12 ago 2020

Com luto e luta, foi assim que a semana passada se encerrou nas metalúrgicas de Osasco e região. Na sexta-feira, 7, companheiros, como os que trabalham na Cinpal, Meritor, Spaal e Construmont, paralisaram a produção por alguns minutos nesta sexta-feira, 7, pelas vidas perdidas por causa da covid-19. No fim de semana, o número de mortes em decorrência da doença ultrapassou a marca de 100 mil mortes e mais de 3mihões de casos no Brasil. Os trabalhadores também protestaram contra as medidas desastrosas do governo federal, que não tem criado políticas eficientes em defesa dos empregos.

“O Estado, o governo, tem obrigação de cuidar da saúde das pessoas, este é um direito universal, a vida é prioridade. Junto disso deve criar políticas que assegurem o direito ao emprego e a renda. A nossa luta deste o início da pandemia é esta e, hoje, ganha força com atos de protestos por todo o Brasil para cobrar, para pressionar uma ação decente do governo federal”, ressaltou o secretário-geral do Sindicato, Gilberto Almazan.

Atos e paralisações marcaram o dia

Organizado pelas centrais sindicais, o Dia Nacional de Luto e Luta pela Vida e Empregos foi marcado por ato e paralisações por todo país. Na capital de São Paulo, por exemplo, além das manifestações nas portas das fábricas e empresas, um ato em frente à catedral da Sé denunciou as políticas do governo Bolsonaro frente à pandemia.

O Sindicato esteve presente em ato em frente à estação de trem da CPTM, em Osasco, com ato organizado pelos movimentos sindical e sociais da região em defesa da vida, dos direitos dos trabalhadores  e dos SUS (Sistema Único de Saúde).