FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 07
COMPARTILHAR

Nova diretoria é eleita com 96,41% dos votos

Por Auris Sousa | 10 set 2020

A Força Operária – Chapa 1 saiu vitoriosa das urnas: com 96,41% dos votos para dirigir o Sindicato pelos próximos quatro anos. A nova diretoria é liderada por Gilberto Almazan, atual secretário-geral da entidade e composta por 27 dirigentes, dentre os quais cinco são mulheres. A apuração aconteceu na noite de quinta-feira, 3, no Metalclube.

Força Operária, Chapa 1, é eleita com 96,41% dos votos

Após a apuração dos votos, Almazan reafirmou os compromissos assumidos pela Chapa 1 com os metalúrgicos durante a campanha eleitoral. “Reafirmamos nosso compromisso com as lutas da categoria, na defesa dos empregos, da nossa Convenção Coletiva, de melhores condições de trabalho, na luta pela inclusão de pessoas com deficiência, e saúde e segurança no local de trabalho”, destacou Almazan.

Foram dois dias de eleições (2 e 3 de setembro) com urnas fixas na sede e subsedes e itinerantes que passaram nas fábricas com mais de 20 sócios. “O Sindicato é essencial para os trabalhadores, sem o Sindicato não somos nada. Por isso é muito importante que todos participem deste processo”, disse um companheiro da Spaal.

Este mesmo clima de comprometimento foi sentido em diversas fábricas, como na Alvenius, onde um companheiro destacou a importância da unidade e comemorou a participação do companheiro José Ricardo, que também trabalha na Alvenius, na nova diretoria. “Vamos cobrar e trabalhar junto com ele, sem dúvidas nos deixa muito mais representados”, avalia.

O processo eleitoral contou com a participação de dirigentes sindicais de vários sindicatos do Estado de São Paulo filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, que também coordenou a apuração dos votos. “Mesmo considerando as dificuldades que o país está passando, muitas empresas estão com redução de jornada, suspensão do contrato de trabalho, home office, e mesmo assim está diretoria teve esta quantidade de votos. Parabenizo toda diretoria”, ressaltou Eliseu Costa, presidente da Federação.