EDIÇÃO # 11
COMPARTILHAR

Prisão de Lula é nova etapa do Golpe contra a Democracia

Por Cristiane Alves | 10 abr 2018

A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma nova fase do golpe contra a Democracia. Decretada no final da tarde da quinta-feira, 5, nem 24 horas após o STF (Supremo Tribunal Federal) concluir o julgamento do habeas corpus, a prisão não respeitou o direito da defesa de Lula em apresentar novos recursos. Deixou clara a perseguição contra o ex-presidente, alvo de um processo sem provas, que correu em tempo recorde na Justiça.

AdonisGuerra-SMABC

Vigília democrática em solidariedade à Lula – Foto: Adonis Guerra/SMABC

Mas o que se sucedeu foi uma corrente de solidariedade em defesa do ex-presidente, formada por lideranças políticas, sindicais, sociais e trabalhadores, que demonstrou a força e a solidariedade dos trabalhadores. Indignados com tamanha injustiça, todos partiram para o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC para fazer lá uma vigília em defesa da Democracia. A diretoria do nosso Sindicato se fez presente em mais este momento histórico e fundamental para a luta dos trabalhadores.

Lula se apresentou a Polícia Federal no sábado, 7, após fazer um discurso de resistência. “Não adianta tentar acabar com as minhas ideias, elas já estão pairando no ar e não tem como prendê-las. Não adianta parar o meu sonho, porque quando eu parar de sonhar, eu sonharei pela cabeça de vocês e pelos sonhos de vocês”, afirmou.

A prisão de Lula marca uma nova fase do golpe iniciado com a retirada de Dilma Rousseff da Presidência, esse golpe só tem se aprofundado e significado perdas para os trabalhadores, com a retirada de recursos da Saúde e Educação com o teto dos gastos do governo. Essas áreas também são penalizadas porque os recusos do pré-sal não vão mais para elas; mas, sim, para as multinacionais que abocanham nossas reservas de petróleo. O golpe também trouxe a reforma trabalhista, que retira direitos e precariza as condições de trabalho. E ainda quis emplacar a reforma da Previdência.

A prisão de Lula é uma forma truculenta de tentar evitar que retorne à Presidência um projeto que possa barrar todos esses retrocessos e devolver ao povo o poder de participação e decisão.