FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 15
COMPARTILHAR

Acidente fere gravemente trabalhador da Rossini

Por Cristiane Alves | 15 maio 2018

Diretor Carlos Eduardo apresenta aos trabalhadores da Rossini as medidas cobradas pelo Sindicato para prevenir acidentes

O companheiro Carlos Augusto de Oliveira Rodrigues, de 23 anos, ficou gravemente ferido após sofrer um acidente na Rossini, em Santana de Parnaíba, no domingo, 6.

Carlos cortava uma placa de polietileno usando uma makita e ainda por cima ela estava com disco para madeira. A máquina estava parafusada num compensado de madeira. O disco quebrou e entrou na coxa da perna direita do trabalhador.

O Sindicato apurou que isso acontecia há muito tempo no setor de manutenção, com o conhecimento dos gestores.

Foi necessária cirurgia para retirar o disco da coxa, mas o trabalhador passa bem e recebeu a visita de diretores do Sindicato na segunda-feira, 7.

 

Mais irregularidades

O diretor Carlos Eduardo soube do acidente na segunda-feira, 7, ao chegar na empresa. Imediatamente outros diretores foram para a Rossini questionar o que havia acontecido. Além do acidente, descobriram mais uma série de problemas em relação a saúde e segurança, além de constatar que Carlos trabalhava num domingo sem que houvesse acordo com o Sindicato. O trabalhador estava sem folga e trabalhava das 6h às 19h.

O Sindicato solicitou a interdição da área onde aconteceu o acidente e de outros locais e a empresa atendeu. Também solicitou a elaboração de um cronograma de correções dos problemas, a ser apresentado em mesa redonda no Ministério do Trabalho, agendada para esta terça-feira, 15. As medidas foram informadas na assembleia realizada na terça-feira, 8.

Algumas adequações foram feitas imediatamente; porém, deveriam ter sido feitas antes para evitar o acidente. Até porque a Cipa já apontava irregularidades em suas reuniões, documentadas em atas.

 

Greve garante pagamento

Os companheiros da Jan Lips, de Taboão da Serra, ficaram três dias parados na semana passada em protesto contra o atraso de pagamento. Só voltaram ao trabalho, na quinta-feira, 10, depois que o pagamento foi feito. Não haverá desconto dos dias parados. “Foi um movimento muito bom, o pessoal aderiu em massa”, avalia o diretor Geremias José da Silva.

PLR garantida

Os companheiros da Sedes Elbac, da Griffus, ambas de Cotia, da Laminação Pasqua, de Jandira, e da S&S, de Santana de Parnaíba, estão com a PLR garantida, graças a organização junto com o Sindicato.

Na Tup Tech, a conquista veio depois de três anos sem acordo de PLR. Com a força do Sindicato, os companheiros conseguiram também reajustar o valor do vale refeição em 20% e o compromisso de um novo reajuste no segundo semestre de 2018. As conquistas foram obtidas com o trabalho conjunto do Sindicato e da comissão de trabalhadores.

 

Vamos para mesa redonda

O Sindicato solicitou agendamento de duas mesas redondas no Ministério do Trabalho. Uma delas é para discutir com a Filtrax, de Taboão da Serra, a correção de uma série de irregularidades encontradas na empresa, como trabalhadores sem regitro, uso de produtos químicos sem proteção, pagamento fora da folha, entre outros.

Também vamos cobrar a Instrumenti, também de Taboão da Serra, que tem demitido diversos companheiros por justa causa.

No dia 22 de maio, haverá a mesa redonda sobre o acidente que matou um trabalhador tercerizado na Mercúrio, conforme publicado na última edição deste VT. Até hoje, a empresa não informou o nome do trabalhador, nem passou ao Sindicato os documentos sobre o acidente.

 

Marcada audiência com a Miralux

Está marcada para 18 de julho audiência na primeira Vara de Embu das Artes em que o Sindicato vai cobrar que a Miralux restabeleça o convênio médico dos trabalhadores e pague as verbas rescisórias.

 

Sindicato discute pauta na Zoppas

Está marcada para esta quinta-feira, 17, nova rodada de negociações com a Zoppas. São muitas reivindicações, mas uma vitória já foi conquistada: o gestor que era alvo de denúncias de assedio moral já não tem mais contato com os trabalhadores. Nesta quinta-feira, o Sindicato espera evoluir com a questão da cesta básica e da PLR.

 

Trabalhador reclama e o Sindicato corre atrás

Trabalhadores da S&S usaram o Whatsapp Sindmetal para reclamar que o patrão andava segurando os holerites. O Sindicato pressionou e a empresa disse que vai corrigir o problema. Faça como os companheiros: mande também a sua denúncia para (11) 9-6078-0209.

Multialloy em estado de greve

Os companheiros da Multialloy decidiram entrar em estado de greve, na segunda-feira, 14, em protesto contra a posição da empresa em não fechar o acordo da data-base 2017 conforme o que fechado com os grupos patronais. O caminho é a luta para garantir os direitos da Convenção Coletiva.