FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 19
COMPARTILHAR

Sindicato mobiliza categoria para a luta contra a precarização de direitos e defesa da Convenção Coletiva

Por Cristiane Alves | 27 ago 2019

O sábado, 31, vai ser de debate, organização e fortalecimento da categoria para defender os direitos da nossa Convenção Coletiva. Desta
vez, serão os trabalhadores de metalúrgicas de Osasco, Itapevi, Jandira, Vargem Grande Paulista e Cotia que terão seminários na sede e na subsede
de Cotia, a partir das 9h.

Trabalhadores da Neopro mobilizados para o seminário

Será a segunda rodada de seminários. No sábado, 24, foi a vez dos companheiros de Barueri, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Alphaville, Carapicuíba, Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra darem largada ao debate sobre as reivindicações que devem entrar na nossa pauta e ficar por dentro dos desafios da luta neste ano.

O principal alerta do Sindicato foi para a importância da organização para resistir a onda de precarização de direitos. É preciso fortalecer o Sindicato, se sindicalizando e participando das atividades; ao mesmo tempo, defender a nossa Convenção Coletiva. “Vai ser de extrema importância se organizar dentro da fábrica, com os companheiros de outras fábricas e vir para o Sindicato lutar”, orientou o secretário-geral Gilberto Almazan.

Os companheiros presentes nos encontros demonstraram preocupação com a terceirização, contratação em forma intermitente (quando o trabalhador fica à espera de ser chamado para trabalhar algumas vezes na semana/mês, sem garantias), cláusulas como a que garante os direitos dos trabalhadores acidentados, entre outras. “Manter a cláusula dos acidentados é muito importante porque a gente nunca sabe o que pode acontecer com a gente”, alertou um companheiro de Barueri.

E ainda tem o arrocho salarial por conta do desemprego. De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o salário do metalúrgico que consegue uma recolocação profissional cai 30% em relação ao seu último emprego no setor. Só com unidade e participação vamos conseguir superar todos esses desafios.