FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 39
COMPARTILHAR

Sindicato convoca metalúrgicos para assembleia geral neste sábado sobre Campanha

Por Cristiane Alves | 06 nov 2018

No sábado, 10, a partir das 10h, os metalúrgicos de Osasco e região têm assembleia geral na sede do Sindicato para avaliar as propostas feitas pelos grupos patronais, entre elas reajuste salarial e a Convenção Coletiva. A data-base da categoria foi em 1º de novembro e ainda estamos sem acordo.

Na Croni, os trabalhadores também estão organizados pela pauta

Ao longo desta semana, o Sindicato vai aumentar a organização dos metalúrgicos nas fábricas, e ela tende a crescer cada vez mais, caso não haja avanços nas negociações. Na terça-feira, 30, o Sindicato, junto a outros 52 do estado de São Paulo, participou de plenária na Federação sobre a Campanha Salarial 2018, que avaliou o andamento das negociações e aprovou a necessidade de reforçar a luta contra quaisquer retrocessos. O mesmo tem acontecido durantes as negociações: os dirigentes sindicais estão firmes para que nenhum direito seja ignorado.

A terceirização, por exemplo, não tem tido vez na mesa de negociações. Apesar da insistência dos patrões, os sindicatos têm seguido firme a ideia de não abrir a modalidade para as atividades fins. “A terceirização só desvaloriza os postos de trabalho, os salários, não podemos e não vamos aceitar nenhuma cláusula que facilite a terceirização da nossa categoria. Neste sentido, temos avançado nas negociações”, explicou o secretário-geral do Sindicato, Gilberto Almazan, que faz parte da comissão que negocia a Campanha Salarial.

Um dos outros direitos que estão na mira dos patrões é a garantia da estabilidade de acidente de trabalho, mas os dirigentes sindicais insistirão pela manutenção desse direito até o fim. Uma nova rodada de negociação está prevista para acontecer na quarta-feira, 7, com o setor de autopeças.

Ratificação de pauta – Centenas de trabalhadores já reforçaram, em assembleia, a necessidade de reforçar a defesa da pauta de reivindicações. Na última semana, mais companheiros participaram de assembleias realizadas nas fábricas e ratificaram a pauta, aprovada pelos metalúrgicos de Osasco e região em 22 de setembro.

Leia também: