FIQUE SÓCIO!
EDIÇÃO # 44
COMPARTILHAR

PLRs são frutos da luta dos trabalhadores, organizados com o Sindicato

Por Auris Sousa | 11 dez 2018

Ao longo do ano, o Sindicato negociou duramente para garantir o máximo de avanços para os metalúrgicos de Osasco e região, seja nas cláusulas econômicas, condições de trabalhos, e o repúdio a qualquer forma de assédio contra o trabalhador. A confiança dos companheiros na diretoria foi decisiva para cada um dos avanços conquistados dentro e fora das fábricas.

PLR A lista de acordo de PLR (Participação no Lucro e Resultado) vai longe, graças à disposição de luta dos trabalhadores de ir para cima das empresas. Foi o caso dos companheiros da Rossini, Southco, Neopró, Vastec, Jomer, Mikatos, S & S, Metalsa, Liceu, Feva, Onix, Granservice, Carmona, Engrecon, Construmont, GE, Wap Metal.

Pagamento A luta contra o calote das empresas, que insistiram em atrasar o pagamento dos salários e os depósitos do FGTS também percorreu várias fábricas da região. Apesar de injusto, a conduta destes patrões colaborou para que os companheiros voltassem ao trabalho com a vitória nas mãos e a certeza de que organizados podem mais. Exemplo disso são os trabalhadores da MKS, Rayton, Engretecnica, Jan Lips.

Teve companheiros também que se organizaram com o Sindicato e deu deus à marmita, como os companheiros da Multialloy. E àqueles que fechou o ano com uma cesta de Natal, é o caso dos trabalhadores da Little House.

Organização rendeu avanços significativos 

ATRASO 

Os companheiros da Engretecniac estão entre os trabalhadores que lutaram com o Sindicato pelo pagamento dos salários em dia

TERCEIRIZAÇÃO

Sindicato apoiou a luta dos trabalhadores terceirizados contratados pela Mwensure Engenharia de MG, que deixou os companheiros sem pagamento e sem condições de retornar para seu Estado de origem

CIPA RENOVADA

Maz Eberhadt foi uma das empresas que contou com a presença do Sindicato no processo eleitoral da Cipa

SINDICALIZAÇÃO

Compromisso dos metalúrgicos da região com o fortalecimento do Sindicato ganhou força por meio da sindicalização

ASSÉDIO MORAL

Diretor Everaldo comandou organização na Zoppas contra assédio moral