FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Metalúrgicos de Osasco e região podem definir greve na 6ª feira

Por Auris Sousa | 04 nov 2014

Os metalúrgicos que trabalham na região de Osasco se reúnem em assembleia na sexta-feira, 7, para avaliar a proposta patronal, que contempla somente a reposição da inflação. A categoria reivindica aumento real e ampliação de direitos, por isso, a assembleia pode decidir por greve e negociação por empresas.

A assembleia acontece na sede do Sindicato, na r. Erasmo Braga, 310, em Pres. Altino, Osasco, a partir das 18h.

A pauta foi entregue em setembro e, desde então, há negociações. No entanto, não houve avanços. A data-base da categoria é dia 1º de novembro. Além do aumento real, a categoria reivindica valorização do piso salarial, fim das terceirizações, redução da jornada para 40 horas semanais e estabilidade para delegados sindicais, entre outros itens da pauta.

Ao todo, na região de Osasco, são 50 mil trabalhadores, de empresas como Cinpal, Meritor, Albras, Spaal, Osran, Delphi, Gerdau, entre outras. “Se não houver mudanças com propostas que possam realmente ser avaliadas pelos trabalhadores, podemos decidir ir para a negociação por empresas e a greve”, adianta o presidente do Sindicato, Jorge Nazareno.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e região representa metalúrgicos que trabalham em 12 municípios da região e participa da campanha salarial unificada organizada pela Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, junto a 800 mil trabalhadores.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #