FIQUE SÓCIO!
Campanha Salarial 2018
COMPARTILHAR

Metalúrgicos entregam pauta de reivindicações para setor de autopeças

Por Cristiane Alves | 26 set 2018

A nossa pauta de reivindicações já está nas mãos do grupo patronal do setor de autopeças. A entrega aconteceu nesta quarta-feira, 26, pelos sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos de São Paulo, como o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. Enquanto a categoria luta para defender seus direitos, o grupo patronal já deu sinais de pressão contrária, ao entregar uma contra-pauta.

Representantes dos trabalhadores entregam pauta ao Sindpeças. Prioridade são os nossos direitos. Foto: Auris Sousa

“A gente tem uma dificuldade enorme pela frente, precisamos estar ainda mais mobilizados para fortalecer a manutenção dos direitos, a negociação e o Sindicato”, alerta o secretário-geral do Sindicato, Gilberto Almazan, que, junto ao diretor Alex da Força, representaram a entidade. 

Este ano, a Campanha tem como palavra de ordem: “Na Convenção Ninguém Bota a Mão”. Isto porque uma das principais preocupações da categoria é garantir as conquistas previstas na Convenção Coletiva, por conta da reforma trabalhistas que retira direitos. Outra preocupação é garantir que o Sindicato acompanhe as homologações, a contribuição para o custeio sindical e proibir a terceirização nas atividades fins e o contrato intermitente, entre outros pontos.

“A intenção é entrar num acordo o mais rápido possível, para darmos tranquilidade para os trabalhadores, diante de um cenário de instabilidade”, reforçou o presidente da Federação, Eliseu Silva Costa.

Emprego também é prioridade, para que o país retome de vez seu crescimento econômico. “O país está em crise, os trabalhadores estão sem esperanças, este é o momento de acharmos um caminho que dê tranquilidade para as pessoas. Da nossa parte, queremos que o país volte a crescer, volte a ter desenvolvimento, precisamos dar um rumo para o Brasil. Acho que saímos fortalecidos desta campanha salarial nos ajudará muito a pensar num país melhor”, ressaltou o presidente da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos), Miguel Torres.

Nesta quinta-feira, 27, a pauta será apresentada aos demais grupos patronais, reunidos na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). A categoria espera seriedade nas negociações e vai lutar para garantir os direitos da Convenção Coletiva, que tem validade até 1º de novembro, data-base dos metalúrgicos do Estado de São Paulo. Os metalúrgicos de Osasco e região participam da luta unificada organizada pela Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, que reúne 53 sindicatos.