FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Sindicato participa de lançamento da pauta unificada dos trabalhadores

Por Auris Sousa | 07 abr 2022

O Sindicato participou nesta quinta-feira, 7, da Conclat (Conferência da Classe Trabalhadora) e, com demais entidades sindicais, aprovou uma Pauta Unitária como instrumento de luta e esperança para os trabalhadores e trabalhadoras. Trata-se de um documento que será entregue pelas centrais sindicais aos candidatos à presidência.

Pauta é instrumento de luta e esperança para os trabalhadores e trabalhadoras

A pauta, que foi apresentada pelos presidentes das centrais sindicais, foi construída por várias mãos. Entre elas, as dos diretores do Sindicato que, entre outros pontos, apresentaram propostas que visam fortalecer a luta por saúde e segurança no local de trabalho.

“É um documento com medidas emergenciais para garantir emprego, renda, salários dignos e fortalecimento da representação dos trabalhadores.  Além disso, existe uma preocupação com a vida, com a segurança do trabalhador”, destaca o presidente do Sindicato, Gilberto Almazan.

Presidente Gilberto Almazan e diretores Rafael e Marcelo na Conclat

Desenvolvimento Sustentável

O presidente da Força Sindical, Miguel Torres, destacou que a pauta unitária afirma a opção da classe trabalhadora pelo modelo de desenvolvimento sustentável, com geração de emprego de qualidade, com atenção especial para micro, pequenas e médias empresas, com políticas de desenvolvimento local, regional com conteúdo nacional.

Miguel Torres, presidente da Força Sindical

“A nossa pauta também fala de uma indústria pujante que difunda inovação para toda estrutura produtiva. Uma economia que agregue valor, que gere bons empregos e promova o crescimento dos salários”, destacou Miguel, durante a sua fala na Conclat.

Miguel também puxou o primeiro grito de guerra: “trabalhador unido jamais será vencido”.

Eleições

Durante a apresentação da pauta, as lideranças sindicais, demonstraram que derrotar o governo Bolsonaro também está entre as prioridades. Isto porque a política adotada pelo atual governo aprofundou o desemprego, a fome e a miséria no país.

Companheiros da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP

“O que nos une é a consciência de que o momento que o Brasil vive é muito, muito grave”, afirmou o presidente da CUT, Sérgio Nobre, que destacou as eleições deste ano, como “eleição da nossa vida, que vai definir como será o Brasil nos próximos 20 anos. Nós precisamos derrotar o facismo e recolocar o nosso país no caminho do crescimento, do desenvolvimento, recuperar a soberania”.  

Clique aqui e fique por dentro de todos os itens que compõem a Pauta da Classe Trabalhadora

Assista a Conclat: 

 

Leia também:

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #Ed 8

Tradutor - Translator -Un Traductor