FIQUE SÓCIO!
Marcos Verlaine
COMPARTILHAR

A bancada sindical diminuiu; por quê?

Por Marcos Verlaine - Jornalista, analista político e assessor parlamentar do Diap 23 out 2018

A bancada sindical no Congresso perdeu aproximadamente 20 representantes na Câmara e no Senado. A partir de 1º de fevereiro, os trabalhadores terão apenas 33 representantes na Câmara e 5 no Senado. Isso vai exigir mais dos congressistas que fazem parte desta importante bancada e também do movimento sindical.

A maior bancada sindical eleita para o Congresso foi a de 2010. Na Câmara foram 83 e no Senado 8. Em 2014, caiu para 51 deputados e 9 senadores. Esta é uma representação que geralmente oscila de eleição para eleição e isto tem a ver com o nível de consciência política das organizações sindicais.  

A redução atual deve-se a vários fatores. Talvez o principal seja o enfraquecimento do sindicalismo, com a aprovação da Reforma Trabalhista, que retirou recursos materiais e financeiros dos sindicatos, com o fim do imposto sindical obrigatório. Isso resultou no aumento das dificuldades de os sindicatos atuarem em defesa dos candidatos favoráveis à agenda dos trabalhadores no debate eleitoral.

Há outras razões que precisam ser enfrentadas pelo movimento sindical, das centrais aos sindicatos. O alheamento em relação às demandas para além das corporações, a baixa participação dos dirigentes nos partidos e, finalmente, o desinteresse olímpico pela política como variável de transformação e emancipação de classe.

Investir em formação política, cívica e cidadã poderá ajudar a melhorar a representação dos assalariados no Legislativo federal.