FIQUE SÓCIO!
Jorge Nazareno
COMPARTILHAR

A verdadeira pauta de interesse dos trabalhadores

Por Jorge Nazareno - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 03 dez 2014

A imprensa tem divulgado que a nova equipe econômica estuda como uma das propostas para reduzir as despesas do governo federal a alteração das regras para o pagamento do seguro desemprego. De acordo com as notícias, pode ser exigido um período maior que um mês de permanência no emprego para ter direito ao benefício e restringir o número de parcelas para até quatro. Hoje, as parcelas do seguro desemprego variam conforme o tempo em que o trabalhador esteve empregado, chegando a até cinco parcelas.

Ainda aguardamos a confirmação se tais propostas são reais.  Assim como insistimos que medidas que mexem nos interesses, nos direitos dos trabalhadores, não podem acontecer sem que sejamos parte da discussão. Porém, não é o que vem ocorrendo e tampouco, com a nomeação de tal equipe econômica, parece que vai acontecer.

Não é mexer num benefício que garante subsistência de quem fica desempregado que vai atacar a raiz do problema. Precisamos combater a rotatividade que achata salários e, isso sim, causa desemprego e mais requisições ao seguro desemprego. Além disso, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais pode gerar mais de 2 milhões de empregos, segundo estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o que, por si, pode contribuir e muito com o aquecimento de nossa economia e, consequentemente, das contas públicas.

Essas questões fazem parte da Pauta Trabalhista, a mesma que foi entregue em 2010 aos presidentes da Câmara, do Senado e a presidenta Dilma e ainda aguarda discussão. Essa é a verdadeira pauta que interessa aos trabalhadores que pode contribuir, e muito, para o desenvolvimento do país.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos
Metalúrgicos de Osasco e Região
[email protected]