FIQUE SÓCIO!
Miguel Torres
COMPARTILHAR

As greves ontem e o Basta hoje

Por Miguel Torres - Presidente da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos)  31 jul 2018

As greves de 1968 em Osasco (SP) e Contagem (MG) entraram para a História do Brasil como um grande grito dos trabalhadores e dirigentes metalúrgicos contra a ditadura iniciada no País quatro anos antes, em 1964.
Os companheiros de 1968 lutaram bravamente contra a repressão, a perseguição e o arrocho salarial, contra as demissões e a exploração e por melhorias nas condições de trabalho.
A sociedade precisa lembrar, e as gerações mais novas precisam saber, que a resistência na época foi fundamental para a redemocratização do País e para as conquistas de direitos na Constituição Federal de 1988.
Hoje, sob ameaças constantes, o movimento sindical unificado é novamente protagonista de lutas de resistência contra os ataques à democracia e aos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora.
Neste momento de grandes retrocessos, retirada de direitos, desemprego, terceirizações, precarização do trabalho, tentativas de acabar com a representação sindical, desmonte (venda/privatizações) dos setores produtivos estratégicos para o desenvolvimento do País, no dia 10 de agosto, vamos novamente, todos e todas, nas fábricas e nas ruas defender o emprego, nossos direitos, a aposentadoria e dizer BASTA aos desmandos que geram desemprego, tiram direitos trabalhistas e sociais.
Para a classe trabalhadora só a Luta Faz a Lei.