FIQUE SÓCIO!
Jorge Nazareno
COMPARTILHAR

Dois lados de uma mesma moeda

Por Jorge Nazareno - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 03 abr 2018

Pouco a pouco surgem denúncias na categoria que mostram o atraso e a vontade de destruição de direitos que brota em algumas empresas da nossa base territorial, interessados em destruir a ponte do diálogo e da organização no local de trabalho, que é benéfica para os trabalhadores, Sindicato e a própria empresa.
As denúncias envolvem casos de desrespeito a Convenção Coletiva, assédio moral e de práticas anti-sindicais. Elas andam juntas, em muitos casos, e podem ser vistas como lados de uma mesma moeda. Vemos crescer a confiança destes empresários em adotar essas condutas à medida que têm o amparo da reforma trabalhista. Eles se sentem confiantes em humilhar, explorar, subjugar, sob a ameaça de demitir. Ao mesmo tempo em que contam com uma legislação que diz modernizar relações, ao fortalecer a negociação individual, entre patrão e trabalhador, afastando os sindicatos.
E para enfraquecer os sindicatos a reforma trabalhista ainda acabou com uma de nossas fontes de custeio, que é a contribuição sindical. Não satisfeitas, ainda há empresas forçando os companheiros a se oporem formalmente a contribuição, pressionam o trabalhador sindicalizado e dificultam a ação dos dirigentes; enfim, adotam todas as formas de conduta anti-sindical porque imaginam que, assim, terão os trabalhadores aos seus pés, movidos por uma cultura de medo e não de diálogo.
Mas nem a categoria nem o Sindicato se intimidam. A cada um desses casos temos reagido com a força da organização dos trabalhadores. É até por saberem o potencial da nossa força que tais empresas adotam tais práticas. A elas responderemos com luta, dentro e fora das fábricas. Por isso, companheiros, denunciem ao Sindicato, utilize nosso Whatsapp Sindmetal – (11) 9-6078-0209 – para contar qualquer desrespeito aos seus direitos. Vamos construir juntos a luta.