FIQUE SÓCIO!
Jorge Nazareno
COMPARTILHAR

É preciso unidade e luta

Por Jorge Nazareno - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 22 jan 2020

Bolsonaro é realmente um homem de palavra. O problema é que suas palavras invariavelmente ferem a história, a honra e os direitos de muitos; ao mesmo tempo em que suas ideias e de seus colegas de governo, quando colocadas em prática, representam arrocho, retirada de direitos, concentração de renda e pobreza.

Uma de suas promessas de campanha foi colocar em prática a carteira de trabalho Verde e Amarela, com redução de direitos, a pretexto de facilitar a contratação de jovens. Encerrou 2019 editando a medida provisória 905, que implementou a nova forma de contratação e inclui mais medidas para precarizar as leis trabalhistas. É o mesmo argumento do governo Temer para a reforma trabalhista: excesso de direitos seriam os verdadeiros culpados do desemprego que afeta 12 milhões de brasileiros. A realidade se impõe: o número de empregos gerados não resolve o problema e cria trabalhadores de segunda classe, no trabalho intermitente, terceirizado e temporário.

Essa é uma das ameaças que pairam sobre nossas cabeças neste início de 2020. Ano que também começou com o escândalo das filas de acesso aos benefícios do INSS. O fato é indício claro de que o objetivo maior é convencer o brasileiro de que o órgão é ineficiente e que a única saída é privatiza-lo, entrega-lo de bandeja nas mãos dos banqueiros.

E podemos esperar mais ataques aos trabalhadores. Por isso, 2020 tem de ser marcado pela nossa resistência, nos locais de trabalho e nas ruas. Fortaleça as ações chamadas pelo nosso Sindicato, participe, defenda seus direitos.