FIQUE SÓCIO!
Clemente Ganz
COMPARTILHAR

Governo pode piorar o que está ruim

Por Clemente Ganz - Diretor técnico do Dieese 28 maio 2019

Desde a eleição, a reforma da previdência tem sido colocada como a salvação da economia brasileira, capaz de gerar crescimento, emprego, recuperação da capacidade fiscal do Estado. Os dias passam, o governo ainda diz que a reforma é fundamental, mas agora já afirma que não será suficiente. Que também precisa desonerar o setor produtivo, privatizar e fazer concessões ao setor privado, vender ativos naturais etc. Já vimos essa novela. Antes, diziam que a reforma trabalhista, a PEC dos gastos, a lei da terceirização, entre outras medidas, seriam a salvação, mas o desemprego continuou nas alturas e a economia, travada.

Trabalhadores de todo o país precisam de emprego e salário, mas faltam milhões de postos de trabalho. Quando surge trabalho, é informal, precário e paga muito pouco. Cresce o número dos desalentados, gente, que mesmo precisando muito de emprego, desiste da procura porque não encontra oportunidade e não tem dinheiro nem para o transporte, para continuar a busca.

Ao contrário do que diz o governo, a reforma da previdência – assim com a reforma trabalhista, as privatizações, a PEC dos gastos – não vai gerar empregos, melhorar a economia e a vida dos brasileiros. O que poderia fazer isso é investimento público e privado, mas quem governa o país prefere apostar justamente no sentido contrário.