FIQUE SÓCIO!
Gilberto Almazan
COMPARTILHAR

Juntos na defesa dos direitos

Por Gilberto Almazan - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 07 dez 2021

Estamos encerrando mais um ano de muitos desafios, que exigiu de toda categoria muita luta e resistência. No primeiro semestre deste ano, mais de 90% das paralisações analisadas pelo Dieese tiveram como motivação descumprimento de acordo ou manutenção de direitos. Nas fábricas de Osasco e região, não foi diferente. Exemplo disso, foram as greves na Hyndai, por PLR, Engrecon, por plano de cargos e salários, e na Mekanika, pela regularização dos salários.

No geral, teve muita mobilização, muita luta, desafios e conquistas por PLR (Participação nos Lucros e Resultados), por cesta

básica, por pagamento de salários em dia, contra assédio moral, entre tantas outras reivindicações. No geral, o saldo foi bastante positivo, avançamos e colecionamos diversos acordos. 

O acordo coletivo da Campanha Salarial, sem sombras de dúvidas foi uma das nossas melhores conquistas. Apesar de extremamente difícil, a nossa Campanha comprova que temos poder de negociação. Isto porque, graças a ela, a reforma Trabalhista não nos afetará no próximo ano. Temos uma das convenções mais forte do país. 

O reajuste de 11,08% é importante, principalmente neste momento, de crise econômica, política e sanitária. No entanto, precisamos valorizar o poder que a nossa Convenção tem. É o poder de barrar retrocessos, de garantir respeito a nossa mão-de-obra, de garantir um local seguro de trabalho.

Vale ressaltar que todas as conquistas desta Campanha são resultado da expressiva participação dos metalúrgicos e metalúrgicas da região nas assembleias e seminários. Foi assim que mostramos para os grupos patronais toda a nossa força e organização.

Tudo isso foi decisivo para que, mesmo num cenário em que os sinais de que a crise econômica ganhava maiores proporções, inclusive o desemprego, a gente arrancou um acordo que garante a reposição da inflação e abono salarial de 26%.

No próximo ano tem mais luta, num cenário em que a crise econômica e sanitária deve apresentar novos desafios para o conjunto dos trabalhadores. Contamos com cada companheiro e companheira para fortalecer ainda mais a luta por nossos direitos, a luta por um país justo, solidário e equânime. Vamos, juntos, combater o retrocesso e avançar em mais um ano de luta. Que 2022 seja

um ano de conquistas, de PLR no bolso, de respeito aos nossos direitos, de trabalho decente, de saúde para todos e todas. De crescimento econômico e geração de empregos, com direitos garantidos. Boas festas a todos e todas! 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #Edição 26 - 2021

Tradutor - Translator -Un Traductor