FIQUE SÓCIO!
Antonio Augusto Queiroz
COMPARTILHAR

Prestar atenção na narrativa dos candidatos

Por Antonio Augusto Queiroz - Jornalista, consultor, analista político e diretor de Documentação do Diap. 21 ago 2018

O eleitor precisa ficar atento à narrativa dos candidatos, pois a linguagem política permite identificar que interesses eles representam e possibilitam saber quem defende o mercado e quem defende o povo.

Um projeto de estado social, que garanta direitos e políticas públicas, por exemplo, é adjetivado pelos neoliberais como um programa populista, que oferece soluções fáceis para problemas difíceis.

Já um projeto liberal-fiscal, voltado para os interesses do mercado, são apresentados como fundados na razoabilidade, no equilíbrio das contas públicas e na necessidade de reformas.

Ou seja, como não têm como sustentar como legitimo e ético um discurso de corte de direitos e redução dos serviços públicos, os neoliberais buscam uma linguagem que desqualifique o campo social e valorize os interesses do mercado.

Além deste aspecto, o eleitor também deve ficar atento às fontes que recomendam nomes para serem votados. Só deve confiar na indicação do sindicato. Têm surgido muitos portais recomendando como “bons” apenas os parlamentares a serviço do mercado, que votam contra o povo.

O portal “ranking dos político”, por exemplo, apresenta como os melhores parlamentares aqueles que votaram a favor da reforma trabalhista e da PEC do congelamento do gasto público, entre outras contra o povo, enquanto senadores como Paulo Paim, cuja trajetória se confunde com o combate às desigualdades, estão indicados entre os priores. Isso é fraude.