FIQUE SÓCIO!
Jorge Nazareno
COMPARTILHAR

Saco de maldades cada vez mais cheio

Por Jorge Nazareno - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 21 jan 2015

O governo da presidente Dilma Rousseff derrubou a correção em 6,5% da tabela do imposto de renda. A correção será de 4,5%, abaixo da inflação, o que inclui mais trabalhadores no pagamento. A medida se soma aquelas anunciadas no final de 2014: mudanças no seguro desemprego, auxílio-doença, abonos, pensões. Além disso, subiu os juros para compra de imóveis, compras a prazo, imposto sobre a gasolina. Enfim, para um ministério da Fazenda que disse que não faria saco de maldades, o saco está enchendo de maldades para o trabalhador.

Por isso, dia 28 é dia nacional de lutas pelos nossos direitos. A concentração será no vão livre do Masp, às 10h. A ideia é fazer manifestações nas empresas, antes de nos juntarmos aos companheiros das demais categorias, na Avenida Paulista. Desde já queremos que os companheiros e companheiras se preparem para realizar uma forte manifestação de cobrança sobre o governo.

Cobrança em relação a manutenção e defesa dos direitos dos trabalhadores e quanto ao diálogo com as centrais sindicais.

As medidas deixaram claro o alinhamento com políticas que historicamente não priorizam o desenvolvimento tendo como pressuposto os trabalhadores. Nos anos 1990, o neoliberalismo proporcionava o arrocho salarial, a retirada de direitos, o desemprego, as terceirizações.

Então, vamos cobrar da presidenta Dilma a revogação de tais medidas e o diálogo, em nome de seu compromisso com os trabalhadores. E essa cobrança vai ser feita com pressão nas ruas.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos
Metalúrgicos de Osasco e Região
[email protected]