FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Prevenção é o principal remédio contra LER/Dort

Por Auris Sousa | 28 fev 2020

Nesta sexta-feira, 28, quando se celebra o Dia Internacional de Combate e Conscientização sobre LER/Dort (Lesões por Esforço Repetitivo) / Dort (Doença Osteomioarticular Relacionada ao Trabalho) as empresas e trabalhadores  devem ficar atentos a importância da prevenção constante para combater estas doenças.

De acordo com o estudo Saúde Brasil 2018, do Ministério da Saúde, as LER/DORT são as doenças que mais afetam os trabalhadores brasileiros e as principais responsáveis pelos afastamentos do trabaho. O levantamento, que utilizou dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação, aponta que, entre 2007 e 2016, foram notificados 67.599 casos de LER/Dort à pasta. Neste período, o total de registros cresceu 184%, passando de 3.212 casos, em 2007, para 9.122 em 2016. 

Elas englobam cerca de 30 doenças, das quais a tendinite e a bursite são as mais conhecidas. Na maioria das vezes, elas são provocadas por atividades relacionadas à organização do trabalho, como a repetição de movimentos, postura inadequada, fatores psicológicos e sobrecarga física.

Prevenção

Conhecer a NR 17 (Norma Regulamentadora) é um grande passo evitar problemas relacionados a ergonomia de modo que a doença não acometa o trabalhador. sto porque esta norma estabelece parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho.

As empresas podem e devem adotar as seguintes medidas para evitar a LER/Dort:

– Estudos e modificações ergonômicas dos postos de trabalho;

– Uso de ferramentas e equipamentos ergonomicamente adaptados ao trabalhador;

– Estabelecimento de pausas para descanso;

– Diversificação de tarefas;

– Eliminação das pressões de chefia e de produção;

– Eliminação do clima autoritário no ambiente de trabalho;

[Com informações do Ministério da Saúde]

Leia também: