FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Quarentena em SP é prorrogada sem abertura gradual do comércio na região

Por Auris Sousa | 27 maio 2020

As cidades da região foram classificadas pelo governo de São Paulo em fase de alerta. Isso significa que quarentena será mantida até o dia 15 de junho sem a liberação das atividades. O anuncio foi feito pelo governador João Doria nesta quarta-feira, 27, quando ele anunciou a nova fase da quarentena no estado, dividida em cinco fases.

Doria anunciou hoje nova quarentena que é dividida em cinco fases

Trata-se de uma flexibilização gradual das medias de isolamento social com base na situação da Covid-19 em cada região. Isso significa que algumas regiões do estado, a partir do dia 1º de junho, já poderão liberar mais algumas atividades consideradas não essenciais.

Os municípios da região, como Osasco, Barueri e Carapicuíba, ainda estão na fase 1, vermelha, de alerta, por isso devem manter a quarentena. Nesta fase, estão todas as cidades da Grande São Paulo, com exceção da capital paulista, da Baixada Santista e da região de Registro.

A capital paulista se enquadra na fase 2, laranja, de controle. Sendo assim, a partir do dia 1 de junho, poderá liberar alguns tipos de atividades que estavam fechadas por não serem consideradas essenciais. Entre elas: as imobiliárias, concessionárias, shoppings centers e comércio, que terão horário diminuído e flexibilizado.

A Fase 3 é a de Flexibilização, com maior liberação de atividades e que inclui as regiões de Barretos, Presidente Prudente, Bauru, e Araraquara/São Carlos.

A Fase 4 é a Abertura Parcial, com menores restrições. E a 5 foi batizada de Normal Controlado, com liberação de todas as atividades, mas seguindo protocolos de controle. Neste momento, não há regiões do Estado nas fases 4 e 5.

Conforme informações do governo do Estado, as regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias.

Leia também: