FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Senadores aprovam reforma da Previdência em primeiro turno e barra restringir o PIS  

Por Auris Sousa | 02 out 2019

Os senadores aprovaram a reforma da Previdência em primeiro turno com 56 votos favoráveis e 19 contrários, no fim da noite de terça-feira, 1º. Apesar disso a pressão dos trabalhadores já garantiu mais alterações importantes, os senadores barraram as regras que concediam o pagamento do PIS apenas para trabalhadores que recebem até R$ 1.364,43. O texto ainda vai passar por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno.

Entre outras mudanças, a idade mínima para aposentadoria vai a 65 anos para homens e 62 para mulheres. A proposta também reduz o valor dos benefícios, porque calcula o valor da aposentadoria a partir da média de todos os salários, em vez de permitir a exclusão das 20% menores contribuições.

Pressão

A pressão dos trabalhadores nas assembleias nas portas das fábricas e em atos já impediu que outras mudanças que prejudicam todos os brasileiros fossem para frente. Isto porque ainda na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), os senadores barraram alterações para a concessão do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e no valor das pensões por morte.

Os cortes só reforçam a força da unidade e mobilização dos trabalhadores. Também mostram que é possível que mais mudanças que diminuam os impactos desta reforma da vida dos trabalhadores aconteçam. Para isto, a mobilização e pressão encima dos senadores tem que continuar. Você pode fazer isso pelas redes sociais ou ainda enviar e-mail para cada um deles. Clique aqui e acesse os endereços.

Próxima votação

Ainda não tem data para que o a votação em segundo turno comece, no entanto, a expectativa do governo é conclui-la até 10 de outubro, conforme calendário acertado entre os líderes do Senado. 

Reveja algumas das mobilizações contra a reforma: 

 

Leia também: