FIQUE SÓCIO!
Campanha Salarial
COMPARTILHAR

Sindicato organiza mais de 4 mil trabalhadores da região de Taboão

Por Auris Sousa | 11 set 2019

Os metalúrgicos da região de Osasco deram um grande passo nesta quarta-feira, 11, pelo fortalecimento da mobilização da Campanha Metalúrgica 2019. Isso porque iniciou o mutirão de assembleias que organizou mais de 4 mil trabalhadores de fábricas localizadas em Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecerica da Serra.

Organizados pelo Sindicato, companheiros de diversas fábricas, entre elas Spaal, Florio, Mikatos, Cinpal, SDMO, Aluleve, Blum, Dinatecnica, Spaal, Bomax e Nanquim participaram das assembleias, que também reforçou o convite para a assembleia que vai avaliar a pauta de reivindicações, que acontece em 21 de setembro, a partir das 10h, no Metalclube.

“Alcançamos um número bom de trabalhadores e conseguimos passar o recado através da fala e da entrega da cartilha [Entenda a Importância do Sindicato na sua vida e de sua família], na qual os companheiros podem comparar os direitos com a convenção e sem. Os trabalhadores entenderam as dificuldades e estão dispostos a lutar. Começamos o mutirão com sucesso”, avalia o diretor Marcel Simões.

O tom de luta e defesa da convenção coletiva, dos direitos da categoria, foi dado em todas as assembleias realizadas. “Alertamos todos os trabalhadores a importância de mantermos a organização e mobilização contra o ataque que as reformas estão causando a todos. Por isso é importante a renovação da nossa Convenção Coletiva que foi construída com muita luta ao longo dos anos”, enfatizou o diretor Geremias da Silva.

Geremias tem razão. Com a reforma Trabalhista, agravada pela atual conjuntura, tornou-se ainda mais necessário lutar pela manutenção das cláusulas que asseguram, entre outros pontos, estabilidade para trabalhadores acidentados, que contraem doenças relacionadas ao trabalho e que estão próximos de conquistar aposentadoria. Além disso, proíbe a contratação de terceirizados na atividade fim da empresa.

“Alertamos para os trabalhadores a situação que atravessamos, os riscos de perdermos mais direitos com os sérios ataques a organização dos trabalhadores. Vamos nos mobilizar, defender os nossos direitos, para isso não dependemos do governo, em qualquer situação sindicato forte quem faz são os trabalhadores”, explica o diretor Marcelo Mendes.

Ainda hoje, a mobilização também vai ser fortalecida em mais fábricas da região de Taboão, como na Albrás, Cinpal e Elco. Amanhã a luta se estende nas metalúrgicas localizadas em Alphaville, Barueri, Carapicuíba, Santa de Parnaíba e Pirapora.

Leia também: