FIQUE SÓCIO!
Press Releases
COMPARTILHAR

Três metalúrgicos sofrem acidente de trabalho em menos de uma semana

Por Auris Sousa | 03 set 2014

Em menos de uma semana três metalúrgicos se acidentaram gravemente durante o trabalho. Um deles morreu, o outro está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e o terceiro recebeu alta, após ser hospitalizado. 

O último acidente aconteceu na segunda-feira, 1º, e vitimou um metalúrgico, que atua como eletricista de manutenção na metalúrgica Mineração Taboca, em Pirapora do Bom Jesus. A vítima recebeu uma descarga elétrica de alta tensão e está internado na UTI do Hospital Nove de Julho. O Sindicato soube do acidente na terça-feira, 2, e já protocolou o pedido de fiscalização junto à Gerência Regional do Trabalho de Osasco. 

O primeiro acidente aconteceu em 27 de agosto, em Itapecerica da Serra, na empresa Stahl, quando uma viga de aproximadamente duas toneladas desabou e feriu dois trabalhadores. Um deles foi atingido no tórax, não resistiu e morreu. O outro sofreu ferimentos nas pernas, mas já recebeu alta médica. A fiscalização destes dois acidentes aconteceu na sexta, 29, após comunicação feita pelo Sindicato. 

Fora de controle – A frequência dos acidentes mostra o agravamento em relação a falta de segurança dos trabalhadores. Isso porque estudo realizado pelo Sindicato sobre acidentes graves e fatais, aponta que a cada 15 dias um acidente grave ocorre nas metalúrgicas da região de Osasco.

Além disso, o estudo mostrou que, em média, a informação sobre acidente de trabalho leva 22 dias para chegar ao Sindicato. A partir do pedido, a fiscalização leva em média 80 dias para chegar ao local do acidente e 195 dias para a conclusão da análise sobre o fato. 

Campanha do Sindicato dá resultados

Após a divulgação do estudo, o Sindicato lançou a campanha “Conte pra Gente”, com o objetivo de diminuir o tempo do processo da fiscalização, e mobiliza os metalúrgicos e os sensibiliza para a luta contra essa pratica da empresa, que não comunica os acidentes de trabalho. O que pode ter colaborado com o aumento de denúncias destes últimos acidentes.

“Intensificamos a campanha Conte pra Gente. Em um pouco mais de um mês já estamos tendo retorno: a informação está chegando mais rápido e isso colabora para que a fiscalização também aconteça mais rápido”, ressaltou o diretor do Sindicato Sertório Aparecido, que coordena a atuação da entidade na região de Santana de Parnaíba.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #Retro 2020