FIQUE SÓCIO!
Campanha Salarial
COMPARTILHAR

Mais de 3 mil metalúrgicos mobilizados em Osasco por reajuste salarial e direitos 

Por Auris Sousa | 22 set 2021

Até o final desta quarta-feira, 22, o Sindicato vai mobilizar 3.100 metalúrgicos que trabalham em fábricas localizadas em Osasco por reajuste salarial e a renovação da Convenção Coletiva. Trata-se do mutirão de assembleias da Campanha Salarial 2021 que teve início hoje.

Everaldo e Luís do Óleo na Wegflex

A ação envolve a diretoria da entidade em assembleias numa região, com o objetivo de articular e fortalecer ainda mais a categoria pela pauta de reivindicações. Nesta manhã, a mobilização já foi reforçada em diversas empresas, entre elas: Alka3/Cabovel, CBFA, Croni, Global Moldes, Valvugás, Wegflex, Ancae, Climber. Na parte da tarde, acontecem mais assembleias em fábricas, como Meritor, Belgo, BBRG/Bridon e Lao (Liceu) fortalecer a luta por uma Campanha vitoriosa.

“A mobilização está ganhando força a cada dia nas fábricas. O mutirão vem para reforçar a importância de manter a unidade e, consequentemente, fortalecer a nossa Campanha para que a nossa pauta de reivindicações seja atendida pelos grupos patronais”, explica o diretor do Sindicato Rafael Alves, que coordena no mutirão nas fábricas de Osasco.

Nesta quinta-feira, 23, o mutirão acontece nas fábricas localizadas em Jandira e Itapevi. “Esta ação tem o objetivo de mobilizar a categoria na luta pelo reajuste salarial, valorização dos pisos, estabilidade para acidentados, entre outras cláusulas sociais e econômicas previstas na nossa Convenção Coletiva”, destaca o presidente do Sindicato, Gilberto Almazan.

SEMINÁRIO – No próximo sábado, 25, os trabalhadores destes municípios se organizarão na sede do Sindicato, em Osasco, num seminário para reforçar a mobilização. O encontro acontece a partir das 9h, com palestra do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

A Campanha Salarial é unificada entre os 54 sindicatos de metalúrgicos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP, representando cerca de 700 mil trabalhadores com data-base em 1º de novembro. A pauta de reivindicação foi entregue aos grupos patronais em 13 de setembro.

Leia também:

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #19

Tradutor - Translator -Un Traductor